15.5.09

Ontem os meus velhinhos fizeram 50 anos de casados!

Ao fim de tantos anos de casamento e ainda mais 32 e 36 anos de idade já é difícil vê-los carinhosos e pacientes um com o outro, mas ontem até deu gosto vê-los aos beijinhos no restaurante.

Parabéns avós!

A mim o que mais me custa é imaginar-me a chegar à idade deles e ver-me corcunda, cheia de rugas e com um monte de algodão em cima da cabeça em vez dos meus cabelos castanhos e compridos (se é que ainda vou conseguir ver alguma coisa de jeito). Mas se chegar, também quero ter o meu velhinho a acompanhar-me, a minha moleta de carne e osso, a luz dos meus olhos cegos e também quero poder ser bengala dele. E quero amá-lo como o amo hoje, recordar a nossa paixão para sempre e ser muito feliz.

E se tudo correr bem farei 50 anos de casada mais cedo que os meus avós :)

 

 

 

 

ponto final.

♥, às 21:30  +

De innes a 15 de Maio de 2009 às 22:21
awww que queridos *o*
é tão lindo ver o quanto o amor dura, às vezes
fico mesmo :3 ^^
também eu quero ficar com o meu menino para sempreeeee :)
beijooo *

De a 15 de Maio de 2009 às 22:31
é super fofo :)

De innes a 16 de Maio de 2009 às 12:21
não sei porque é que o comment não apareceu :X
quero dizer, o último apareceu...muito estranho...tenta outra vez, se não te importares ^^
beijinhoo *

De beadriana a 16 de Maio de 2009 às 12:55
Oh que lindo mesmo, hoje em dia temos de nos orgulhar de casais assim. São poucos os que duram 10 anos juntos por vezes. Devemos de nos manter firmes no amor e ter muita paciência até connosco.
Um beijo grande e felicidades para os teus papás :D

De a 16 de Maio de 2009 às 12:57
avós ^^
é bonito mesmo! e obrigada querida <3

De innes a 16 de Maio de 2009 às 13:04
estou no 10º ano de ciências e tecnologias :D
e tu? ^^

De daniela a 16 de Maio de 2009 às 14:35
ainda ontem passei por um casal, claramente com uma idade bem avançada, e passeavam os dois de mãos dadas nas ruas do porto. achei-os tão amorosos que fui incapaz de não esboçar um sorriso e pensar 'afinal há amores a sério, para uma vida'.

parabéns aos teus avós, e à tua vontade de também chegar lá.
(e muito obrigada pelo comentário :) * )

De a 16 de Maio de 2009 às 15:05
é sempre maravilhoso de ser ver uma coisa assim <3
*

De be-or-notbe-dois a 17 de Maio de 2009 às 00:30
Antes de mais, obrigada por teres visitado o meu pequeno espaço de desabafos... ^^
AMEI de verdade as tuas palavras, num momento como este quais queres palavras de conforto sao bem vindas...
Tal como tu o número de momentos em que estou bem consegue ser maior do que o número de momentos em que estou mal... Mas também quando estou mal estou mesmo... E últimamente tenho estado mesmo muito mal, sinto que aos poucos me estou a destruir, tem sido horrível passar esta fase da vida 'sozinha', porque por mais amigos que tenha, nunca encontrei o amigo/a certo para expôr a minha vida a 100%, limito me a fechar me e a guarda imensas emoções e pensamentos só para mim, e isso tem feito de mim alguém muito fria...
O melhor de tudo é que este pesadelo vai acabar muito mas mesmo muito em breve...E quando passar vou olhar para trás e sorrir e pensar que fui forte o suficiente por ter conseguido passar tudo isto sozinha...
Gostava de ser com tu, ter força suficiente para me agarrar aos meus sonhos e objectivos, mas muito pelo contrário, ultimamente tenho deixado tudo esvoaçar como o vento, não tenho tido coragem para lutar por objectivos nem sonhos, enquanto o meu maior sonho não estiver de novo presente na minha vida constantemente...

Obrigada, beijinho*

De be-or-notbe-dois a 17 de Maio de 2009 às 00:31
E felicidades para ti e para o teu futuro «velhinho» :D

De a 17 de Maio de 2009 às 10:03
Muito obrigada, querida.
Ainda bem que puder servir de algum conforto :)
Não é fácil ser-se forte, às vezes é até MUITO difícil mesmo, e é muito mais fácil falar que fazer. E eu também sei o que é não ter ninguém com quem falar. O meu melhor amigo é o meu namorado, mas quando estou sem ele sinto-me sozinha, mesmo que esteja no meio de uma multidão. Ás vezes, mesmo quando é ele que está magoado comigo, ele tem de me apoiar, o que não é nada justo para ele.
Por isso, por ele, mas principalmente por mim, eu estou a aprender a ser forte e independente. Mas é claro que apesar de tentar pensar positivo, quando estou longe ou chateada com quem amo de verdade parece que uma parte de mim é arrancada e é impossível ver as coisas como elas devem ser. Tento acreditar que vou sobreviver, torno-me mais forte depois de cair e me voltar a levantar, mas entre a queda e o levantar vai um caminho tão doloroso que parece que não vou resistir. Mas se acreditarmos que conseguimos, que temos de ser alguém, então conseguimos mesmo. É preciso conseguir acreditar.

* espero que tenhas muita sorte e força ;)

merci beaucoup
x x x x